Imprensa

AMA-BA celebra o Dia Mundial de Conscientização do Autismo
Atualmente, a entidade busca parceiros para a construção da sede própria, um projeto que vai permitir a ampliação do atendimento de 150 para 300 pessoas.

 
A Associação de Amigos do Autista (AMA-BA) realiza a abertura do Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado 2 de abril, com programação especial para a criançada. O evento acontece 30 de março, das 9h às 12h, no Farol da Barra, com direito a pula-pula e roda de capoeira.

Além de buscar atingir uma maior conscientização sobre a condição autista, a iniciativa tem como objetivo chamar a atenção sobre a necessidade do diagnóstico precoce e do tratamento adequado. Na data, diversas cidades do mundo costumam iluminar pontos turísticos de azul – cor escolhida para representar o autismo porque a síndrome é mais comum entre meninos.

De acordo com a presidente da AMA-BA, Rita Valéria, este ano a instituição quer reunir várias outras associações que lutam em defesa do autismo na tentativa de sensibilizar a sociedade e o poder público para a melhoria do atendimento. “Há total ausência de políticas públicas nessa direção. E as famílias de baixa renda têm extrema dificuldade para conseguir acesso à educação e tratamento adequado”, afirma ela.

Importância da data
 
O dia em homenagem ao autismo foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2008. A iniciativa partiu da constatação de que o autismo nas crianças é mais comum que câncer, diabetes e AIDS juntos. No mundo, estima-se que cerca de 70 milhões de pessoas possuem o autismo, sendo 2 milhões do Brasil. A síndrome interfere na comunicação e interação social e condutas comportamentais.
 
Construção da nova sede

Atualmente, a AMA-BA busca parceiros para a construção da sede própria, um projeto que contempla, entre outras coisas, a implantação do Centro de Intervenção Precoce, do Centro Educacional Especializado e das oficinas ocupacionais e profissionalizantes para capacitação laboral. “Estamos trabalhando firme e sonhando com a construção de nossa sede, que permitirá o atendimento para cerca de 300 crianças, adolescentes e adultos com síndrome de autismo”, esclarece Rita.

Na nova sede, a AMA vai disponibilizar maior oferta de serviços: apoio à inclusão nas escolas regulares; fonoaudiologia; fisioterapia; terapia ocupacional; diagnóstico; intervenção precoce; profissionalização para os autistas; apoio, suporte terapêutico e informativo aos familiares. Para os profissionais que atuam na área e a comunidade acadêmica, a instituição vai ofertar campo de observação e estágio; cursos; seminários e palestras.