Imprensa

Estácio vai capacitar 120 mil pessoas para os Jogos Olímpicos Rio 2016
Instituição de ensino vai desenvolver 1.600 cursos diferentes para o treinamento da força de trabalho

A Estácio assinou contrato de Apoiador Oficial dos Jogos Olímpicos com o Comitê Organizador Rio 2016 e será uma das principais parceiras na área de treinamento dos Jogos. A instituição de ensino, presente em 20 estados e no Distrito Federal, com mais de 395 mil alunos, será a responsável pela capacitação das 120 mil pessoas que vão trabalhar no evento esportivo. O contrato ficará a cargo da área de Soluções Corporativas da Estácio, que vai desenvolver os conteúdos e a aplicação dos treinamentos em parceria com o Comitê Organizador. No total, a Estácio vai criar 1.600 conteúdos de cursos diferentes. São módulos de 4 a 12 horas de duração com temas determinados pelo Rio 2016, como “Excelência em Serviços”, “Liderança”, entre outros, sendo a maior parte dos cursos de treinamento técnico de funções, entre as 70 instalações de competição e não competição do Jogos.

De fevereiro de 2015 a maio de 2016, será realizada a fase de seleção dos voluntários. A Estácio vai ceder suas instalações em 10 cidades que serão pontos de seleção de voluntários em todo o Brasil. No período de fevereiro a julho de 2016, iniciam os treinamentos da força de trabalho para os Jogos. Estão previstos cursos presenciais, on line ou híbridos, dependendo do tema. Parte dos treinamento será dada pelos professores da Estácio e parte pelas equipes do Comitê Organizador.

Para o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, é importante contar com a parceria de uma instituição de ensino. “Temos a certeza de que o treinamento da nossa força de trabalho está em boas mãos e que esta parceria é fundamental para o sucesso dos Jogos”, afirma Nuzman.

“Assim como os Jogos Olímpicos são a expressão máxima da excelência alcançada pelos atletas após anos de preparo e desenvolvimento técnico, a Estácio se dedica há 45 anos ao ensino de adultos e à promoção de sua ascensão profissional. Não tenho dúvida de que, ao longo de todos esses anos, nossa instituição tem contribuído para a formação de cidadãos melhores e para o desenvolvimento sustentável das comunidades onde atuamos, com reflexos significativos no desenvolvimento e no progresso do Brasil. Especificamente sobre o Rio de Janeiro, nosso compromisso com o desenvolvimento da cidade está no nosso DNA. Investimos na cidade desde que nascemos e os cariocas reconhecem nossa relação com o Rio. Vale lembrar, entretanto, que embora os Jogos sejam sediados no Rio de Janeiro, trata-se de uma grande festa para todos os brasileiros, o que também está em linha com a nossa atuação nacional”, destaca o presidente da Estácio, Rogério Melzi.

Nos próximos dois anos a Estácio, que tem mais de 8 mil docentes, vai mobilizar uma equipe de mais de 200 pessoas, grande parte delas de professores e conteudistas para desenvolverem estes cursos. “Esta parceria é motivo de muito orgulho. A Estácio é uma instituição de ensino com a grandiosidade necessária para apoiar as Olimpíadas: temos capilaridade nacional, um exército de 440 mil alunos sempre desafiados a participar de grandes projetos, além da nossa capacidade de desenvolver conteúdos em várias modalidades, com escala e alto grau de customização. Juntos, Estácio e Rio 2016 vão deixar para o país um grande legado de treinamentos na área de esporte”, completa o diretor executivo de Educação Continuada da Estácio, Marcos Noll, que responde pela área de Soluções Corporativas.

Experiência em eventos internacionais
A presença da Estácio em grandes eventos já é uma tradição. Seja por meio da participação dos alunos de todo o Brasil, seja como responsável pela capacitação dos participantes. Nas edições do Rock in Rio 2011 e 2013, por exemplo, a Estácio mobilizou centenas de alunos que atuaram como voluntários nas diversas áreas do festival. Alunos de Comunicação, Hotelaria, Cinema, Gastronomia e Marketing, entre outros, tiveram uma oportunidade única de atuar num evento deste porte, ao lado de profissionais de grande experiência internacional.
Na Jornada Mundial da Juventude, em 2013, a Estácio foi responsável pelo treinamento de cerca de 70 mil voluntários, brasileiros e estrangeiros, que trabalhariam na orientação dos peregrinos. O conteúdo do treinamento foi disponibilizado na plataforma de Ensino a Distância (EAD) da Estácio. Outros exemplos de eventos de grande porte em que a Estácio teve participação ativa são os Jogos Mundiais Militares, os XV Jogos Pan-americanos e Para Pan-americanos - Rio 2007 e o Rio + Hospitaleiro.

Ligação genuína com o esporte
O “Estácio no Esporte” é um dos quatro pilares do Programa de Responsabilidade Corporativa da Estácio. Os outros são “Estácio Cultural”, “Estácio Voluntário” e “Estácio na Escola”. Por meio do “Estácio no Esporte”, a instituição apoia mais de 100 atletas, seja por meio de concessão de bolsas de estudos, seja com patrocínio. A Estácio patrocina o time oficial de Basquete do Flamengo e atletas como como Marcelinho Machado, do Basquete, o surfista nº 1 do Brasil, Adriano de Souza (Mineirinho), o tenista Bruno Soares, a ginasta Daniele Hypolito, o medalhista dos saltos ornamentais Cassius Duran e a recordista sul-americana em salto à distância Bárbara Leôncio. Mas a maior parte do grupo apoiado pela instituição é de atletas em início de carreira, muitos de comunidades carentes, e outros que já são promessas brasileiras para os Jogos Olímpicos de 2016. A Estácio também apoia instituições ligadas ao esporte, como a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, o Instituto Olímpico Brasileiro, a Fundação Crianças, Morada, NTC – Tênis, Fundação Crianças, o Instituto Kinder, o Instituto Fernanda Keller, o Instituto Reação, do ex-judoca Flavio Canto; o Instituto Criar, do apresentador Luciano Huck; e o Instituto Tennis Route.

Sobre o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016
O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 é uma associação civil de direito privado, com natureza desportiva, sem fins econômicos, formada por Confederações Brasileiras Olímpicas, pelo Comitê Olímpico Brasileiro e pelo Comitê Paralímpico Brasileiro. Sua missão é promover, organizar e realizar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, seguindo as diretrizes do Contrato da Cidade-Sede, do Comitê Olímpico Internacional, do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) e da Agência Mundial Antidoping, e respeitando a legislação brasileira, a Carta Olímpica e o Manual de Regras do IPC.