Imprensa

Especialista explica medida que permite o desconto em folha para pagamento de cartão de crédito
Para Magalhães, a medida provisória traz como vantagem a redução dos juros, mas é necessário tomar cuidado com o uso exagerado, que pode levar ao endividamento
 
No início deste mês foi aprovada na Câmara dos Deputados medida provisória que oferece ao trabalhador a possibilidade de descontar até 10% do salário direto na folha de pagamento para pagar a fatura do cartão de crédito. O mestre em Controladoria e Finanças e professor dos cursos de Administração e Ciências Contábeis da Estácio FIB, Alex Magalhães, explica as vantagens e desvantagens desta nova medida.
 
“O que a medida contempla na verdade é um acréscimo do desconto permitido em folha de pagamento, que até então era de 30%, para pagamento de empréstimos consignados. Agora será permitido descontar mais 10% para pagamento da fatura de cartão de crédito”, explica o professor.
 
Magalhães afirma que essa medida será cômoda para a operadora do cartão de crédito, pois terá a garantia de que o pagamento do débito será efetuado. Para o dono do cartão, ela pode até conceder alguma praticidade em termos de pagamento, o que já é permitido nos bancos, através do débito automático em conta. A questão é que se houver alguma irregularidade na cobrança e não notada imediatamente pelo usuário, o valor será debitado.
 
O especialista diz que a maior vantagem para o consumidor está na cobrança dos juros. “Os altíssimos juros cobrados no crédito rotativo, que giram em torno de 13%, serão substituídos pelos juros do crédito consignado, que fica em torno de 3,5%. Isto para o dono do cartão é de extrema importância para evitar grandes endividamentos por conta do pagamento mínimo. Mas o trabalhador não deve utilizar essa vantagem com o intuito de se endividar mais”, ressalta.
 
O professor ainda destaca que apesar da comodidade, segurança e praticidade que esse tipo de cobrança proporciona, o consumidor deve lembrar que a dívida do cartão de crédito não é um parcelamento fixo, com data determinada para ser quitado, como é o caso do empréstimo. “Não é porque os juros ficarão mais amenos, que se deve tomar como hábito realizar pagamentos mínimos da fatura (atendendo o limite de 10% em folha), pois isto se tornará a mesma bola de neve, causadora dos principais tipos de endividamento”.
 
Magalhães ainda lembra para quem deseja adotar esta forma de pagamento, que além dos 10% para pagamento da dívida do cartão, ainda incidem na folha de pagamento os descontos habituais como INSS, vale-transporte, vale-alimentação, assistência médica e Imposto de Renda (quando o limite mínimo é atingido). “Todos esses descontos devem ser levados em conta para que não haja uma redução muito grande no valor líquido recebido no final do mês”, alerta.
 
Sobre a Estácio
A Estácio, uma das maiores e mais respeitadas organizações educacionais do Brasil completa, em 2015, 45 anos de atuação no segmento de ensino superior.

Fundada em 1970 no Rio de Janeiro, a Estácio está, hoje em dia, presente em 22 estados e no Distrito Federal, contando com 470 mil alunos matriculados e uma estrutura de  cinco mil colaboradores e nove mil professores.
 
Todos os cursos da Estácio são reconhecidos pelo MEC, nas modalidades presencial e a distância, de Graduação (Tradicional e Tecnológica) e Licenciatura, nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humana e, também, cursos de Pós-graduação lato sensu. Os cinco cursos de Mestrado e três de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação) oferecidos pela instituição são avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (CAPES). São, também, desenvolvidos e ofertados pela instituição cursos técnicos de preparação (PRONATEC), soluções de educação para empresas e cursos de extensão.
 
Cada vez mais comprometida com sua missão de “Educar para Transformar”, a Estácio mantém seus currículos totalmente alinhados com as necessidades do mercado de trabalho, e aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado de seus alunos.  O modelo de ensino da Estácio é construído coletivamente por todo o corpo docente, respeitadas as regionalidades. Todos os alunos recebem material didático gratuito, impresso ou digital, em uma cadeia sustentável que garante o pagamento de direitos autorais e elimina a necessidade de cópias.
 
 Assessoria de Imprensa (BA)
Qualidade Ponto Com Marketing e Comunicação
Coordenação: Renato Barbosa
Atendimento: Indira Naiara
Contatos: (71) 3241-8711; 8113-3874; 8876-3503