Imprensa

Dow Brasil desenvolve produto inovador para a indústria de cimento
A empresa transformou um subproduto gerado no processo industrial em matéria-prima para fabricantes de cimento
 
A Dow Brasil mantém viva uma cultura de estímulo à inovação, com o objetivo de criar soluções cada vez mais sustentáveis. Nesse sentido, a equipe do Complexo Industrial de Aratu, em Candeias (BA), transformou um subproduto gerado no processo industrial das unidades de PO/PG e Cloro/Soda em um novo produto que está sendo utilizado com sucesso como matéria-prima para a indústria de cimento. 
 
Depois de vários estudos que comprovaram a aplicação e qualidade do produto, a Dow passou a fornecer a matéria-prima para a unidade industrial de Candeias da Lafarge, líder mundial em materiais de construção com atuação nas linhas de produtos de cimento, concreto e agregados. Pelo contrato firmado entre as companhias, o Complexo de Aratu fornece duas mil toneladas por mês de um produto de alto valor agregado, rico em óxido de cálcio, magnésio e materiais carbonáticos, que está sendo utilizado como aditivo alternativo para a moagem de clínquer (cimento em processo básico de fabrico,em substituição à escória de cobre).
 
“O material que seria estocado é destinado para o mercado. Isso representa um grande marco para a Dow na Bahia. Significa que mantemos o compromisso com a sustentabilidade, com a produção limpa”, comemora o líder das unidades da Dow na Bahia, Rodrigo Silveira. Ele ressalta ainda que cotidianamente os empregados são estimulados a inovar, a criar soluções que reduzam custos, melhorem processos e tenham a capacidade de gerar valor para os clientes e para o mercado. Graças a essa iniciativa, a Dow evita estocagem de subprodutos sólidos na sua área e pode utilizar, para outras atividades, o espaço onde ocorreria a armazenagem.
 
A utilização de matérias-primas alternativas se enquadra na política internacional da Dow e do Grupo Lafarge para o desenvolvimento sustentável. A diretriz prevê iniciativas para a moderação do uso de recursos naturais como contribuição para uma sociedade sustentável.
 
“A Lafarge adota uma abordagem voluntária em relação a iniciativas que minimizem seus impactos ambientais em uma escala global. Fomos o primeiro grupo industrial no setor de materiais de construção a estabelecer publicamente, em 2000, metas para redução de emissões de CO² por tonelada de cimento, em comparação aos níveis de 1990. Em 2010, atingimos uma redução mundial de 21.7% em nossas emissões de CO². Nosso próximo objetivo é reduzir em 33% as emissões de CO², como parte do programa Ambições de Sustentabilidade 2020, que abrange 34 metas a serem alcançadas pelo Grupo para contribuir com o desenvolvimento sustentável. O enriquecimento dos nossos cimentos com subprodutos industriais é uma das alavancas para a redução de CO²”, explica o gerente da unidade da Lafarge em Candeias, Juan Bermudez. A parceria entre a Dow e a fabricante de materiais de construção foi transformada em um projeto que venceu o Responsible Care Award.
 
Gestão sustentável 
 
Integridade, respeito às pessoas e proteção ao planeta: os valores da Dow refletem o compromisso da empresa com a sustentabilidade. A Companhia é signatária do Programa de Atuação Responsável – iniciativa voluntária da indústria química por meio da qual as empresas de todo o mundo se comprometem a melhorar desempenho na área de saúde, segurança e meio ambiente.
 
Em 1995, a Dow editou 11 metas de sustentabilidade para serem cumpridas até 2005. A maioria foi alcançada e algumas foram superadas. Emissões de compostos prioritários foram reduzidas em 84% (a meta era 75%); emissões químicas foram mitigadas em 51% (a meta era 50%); a produção de resíduos sólidos foi diminuída em 700 mil toneladas, dentre outros.
 
No ano seguinte, foram postulados novos desafios para 2015. A intenção era fortalecer os vínculos com as comunidades nas quais a empresa está presente; aprimorar o gerenciamento de produtos para reduzir impactos ambientais e contribuir para solucionar desafios globais relacionados à escassez de água, de alimentos e com as mudanças climáticas. A Dow adota ainda os Indicadores do Instituto Ethos de Responsabilidade Social para se auto-avaliar. Todas as unidades industriais da Dow na Bahia são certificadas pela ISO 14001.
 
Dow na Bahia
 
A Dow está presente na Bahia há mais de 40 anos e hoje o estado concentra grande parte das atividades industriais da Companhia no Brasil. Abriga três unidades operacionais e uma mineradora, nos municípios de Aratu, Barreiras e Vera Cruz (Ilha de Matarandiba), gerando mais de 950 empregos diretos e indiretos. Na Bahia está instalado o maior complexo industrial da empresa no País, no Distrito de Aratu, em Candeias (BA), a 60 km de Salvador. 
 
Ao iniciar as operações em 1977, o Complexo Industrial da Dow em Aratu tornou-se o único na América Latina a produzir óxido de propeno e propileno glicóis. O Complexo opera, além da unidade de Mineração de Salgema (localizada na ilha de Matarandiba), as fábricas de Cloro-Soda, Óxido de Propeno e Propilenoglicol e um Terminal Marítimo que movimenta cargas para o mercado local, Estados Unidos, Ásia, Europa e América Latina.
 
Informações sobre a Dow:
 
A Dow (NYSE: Dow) alia a força da ciência e da tecnologia para inovar com paixão o que é essencial ao progresso humano. A Companhia conecta a química e a inovação aos princípios de sustentabilidade, ajudando a obter soluções para os mais desafiadores problemas mundiais, como a necessidade de água potável, geração de energia renovável, conservação de energia e aumento da produção agrícola. O portfólio líder e diversificado da Dow nas áreas de Químicos Especiais, Materiais Avançados, Ciências Agrícolas e Plásticos oferece uma ampla variedade de soluções e produtos baseados em tecnologia para cerca de 160 países e em setores de grande crescimento, como eletrônicos, água, energia, tintas e revestimentos e agricultura. Em 2012, a Dow teve vendas anuais de aproximadamente US$ 57 bilhões e empregou cerca de 54.000 funcionários em todo o mundo. Os mais de 5.000 produtos da Companhia são produzidos em 188 unidades fabris em 36 países ao redor do mundo. As referências à "Dow" ou à "Companhia" significam a The Dow ChemicalCompany e suas subsidiárias consolidadas, a não ser que detalhadas expressamente de outra forma. Informações adicionais sobre a Dow podem ser encontradas em www.dow.com.
 
Informações sobre a Lafarge:
 
Líder mundial em materiais de construção, com presença em 64 países e 65 mil empregados, o Grupo Lafarge registrou vendas de 15,8 bilhões de euros em 2012. Com posições de destaque em suas linhas de Cimento, Concretos e Agregados, a Lafarge contribui para a construção de cidades em todo o mundo com soluções inovadoras para torná-las mais acessíveis, mais compactas, mais duráveis, mais bonitas e melhor conectadas. Desde 2010, o Grupo integra o Dow Jones Sustainability World Index, primeiro ranking mundial de sustentabilidade, em reconhecimento a suas ações de desenvolvimento sustentável. Com seu centro de pesquisa em materiais de construção pioneiro no mundo, a Lafarge coloca a inovação no centro das suas prioridades, trabalhando para a construção sustentável e criatividade arquitetônica. No Brasil desde 1959, a Lafarge é uma das principais empresas do país no setor de materiais de construção, com cerca de 1,8 mil empregados. Seu parque industrial distribuído nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Bahia e Paraíba conta com nove fábricas e estações de moagem de cimento, 47 unidades para a produção de concreto e agregados e três áreas de mineração. Informações adicionais estão disponíveis no website www.lafarge.com.br.